GIFU KENJINKAI DO BRASIL
BOLETIM MENSALversão Internet
www.gifukenjinkai.org.br
n. 284
Abril/2015


Mensagens dos 10 estudantes colegiais participantes do 36º Estágio no Exterior das Escolas Públicas de Ensino Médio Técnico em Agricultura de Gifu

     Já se passaram 9 meses desde a visita ao Brasil dos 12 membros do 36º Estágio no Exterior das Escolas Públicas de Ensino Médio Técnico em Agricultura de Gifu. Os alunos de 3º ano prosseguiram para o ensino superior ou para a vida profissional; e os alunos de 2º ano passaram para o 3º ano, assumindo maior responsabilidade. A passagem do ano trouxe um novo começo repleto de esperanças aos estudantes.
     Segue abaixo a tradução das mensagens recebidas recentemente destes jovens.
 
 
 
Yûki Terakura (estudante de horticultura do Colégio Ôgaki Yôrô)
 
     Participando deste programa de estágio, eu aprendi a importância de conhecer a agricultura de outros países. Até então, eu só conhecia a metodologia japonesa. Porém, neste estágio, tive a oportunidade de observar as gigantescas plantações no Brasil e as avançadas técnicas da Holanda. Cultivos próprios e adequados às características de cada país, usando ideias inimagináveis. Achava que o que se aprendia na escola era tudo, mas pude assistir a prática de métodos e palestras que mudaram este meu pensamento. É claro que será difícil aplicar no Japão tudo o que aprendi no Brasil e na Holanda, mas foi um estágio muito produtivo no qual pude me inteirar com maneiras diferentes de pensar sobre a agricultura.
     Seguirei meus estudos na Universidade de Agricultura de Tokyo. Lá pretendo estudar a agricultura internacional, me baseando nos aprendizados e nas descobertas que fi z durante este estágio, porém em um campo mais avançado. Finalizo esta carta, com meus sinceros agradecimentos a todos do Kenjinkai. E também aos professores. e a família que sempre me apoiaram. Seguirei fi rme no meu caminho!
 
 
 
Yûki Kaneyama (estudante de horticultura do Colégio Hida Takayama)
 
     Já faz 2 meses desde o retorno do estágio no exterior. Foram 2 meses corridos, participando de campeonatos, escrevendo relatórios e fazendo provas.
     Em outubro, haverá diversos eventos. Começando com a cerimônia de comemoração dos 10 anos do colégio e terminado com uma festa da cidade chamada Hinô Matsuri. Planejo criar obras fotográficas para expor nesta Hinô Matsuri.
     Ano que vem prestarei o vestibular. Me esforçarei nos estudos pondo em vista o curso que quero seguir. Durante o estágio, recebi bastante apoio do Sr. Yamada e as pessoas do Guifu Kenjinkai. Serei sempre grato por isso. Muito obrigado.
 
 
 
Miho Nakai (estudante de horticultura do Colégio Hida Takayama)
 
     Atualmente, eu vivo bastante ocupada, escrevendo o relatório do estágio no exterior e estudando para provas. Estou elaborando o relatório, revendo o que aprendi e os materiais que recebi de Nakano-san. Como não tenho prática com computadores, os meus colegas de estágio estão me ajudando. Em outubro, haverá diversos eventos. No dia 4 de outubro, o Colégio Hida Takayama completa 10 anos de sua fusão. Formando o colegial, pretendo prestar a Faculdade de Agricultura de Gifu e, por isso, agora estou treinando redação para a prova que farei no dia 24. Nos dias 24 e 25 haverá a Hinô Matsuri, um evento cultural. Como no dia 24 haverá o vestibular da faculdade, não poderei participar, porém no dia 25 pretendo aproveitar o evento para interagir com diversas pessoas. Já se passaram quase 2 meses desde o término do estágio, mas as lembranças ainda brilham fortes no meu coração. Continuarei me empenhando nos estudos da agricultura com as recordações desta viagem em meu peito.
 
 
 
Masahiro Yanagihara (estudante de horticultura do Colégio Agrícola de Ena)
 
     Senhoras e senhores do Guifu Kenjinkai, muito obrigado por todo o apoio e a recepção durante a nossa estada no Brasil pelo 36º Estágio no Exterior. Pudemos conhecer a agricultura brasileira por diversos pontos de vista. Depois do estágio no Brasil, comecei a gostar e pensar mais sobre a agricultura. Os dias de estágio no Brasil passaram, em seguida as férias de verão, e mal começou o setembro e já estamos no período de provas de outubro. Parece que o tempo passa cada vez mais rápido. Gostaria de contar o que aconteceu desde o nosso retorno até hoje. Primeiro, nós, os 29 alunos do 2º ano de horticultura, participamos do Sukimai Minori Matsuri do município de Ena. Conseguimos animar esta festa municipal, participando deste evento local. As aulas estão mais avançadas, com tarefas práticas e pesquisas temáticas, sendo divididas em 4 campos específicos de estudo: hortaliças, plantas ornamentais, frutas e biológicas. Eu optei pela biológicas e estou criando Cymbidiums com meus os colegas. Nas atividades extracurriculares, estou liderando a equipe de kendo desde setembro. O treino é bastante árduo, mas estamos nos esforçando para conseguir uma vitória na competição de equipes. Participei das atividades do grêmio estudantil da segunda metade do 1º ano até a primeira metade do 2º ano. Agora, fui eleito o presidente do grêmio. No Brasil, tive a oportunidade de conhecer não só a agricultura, mas também os pensamentos dos nikkeys. Espero poder colocar em prática, fazendo bom uso dessas experiências em diversas áreas.
 
 
 
Mayuka Kakizawa (estudante de pecuária do Colégio Gifu Nôrin)
 
     Prezados Senhores da Kenjinkai. O nosso estágio foi possível graças ao Sr. Yamada, as pessoas da Kenjinkai e a colaboração das empresas e fazendas que permitiram a nossa visita. Gostaria de manifestar meus profundo agradecimentos. Sinceramente grata. Me empenharei para que os valiosos conhecimentos e a experiência adquiridos nesta jornada não sejam em vão no futuro. Muito obrigada. Atualmente, estou me esforçando nos estudos para o meu futuro e nas atividades extracurriculares. Preciso melhorar as minhas notas para conseguir entrar na faculdade que almejo. Por isso, acredito que me esforçar ao máximo agora é o caminho e também uma maneira de crescer como pessoa. Se desistir de me esforçar, eu estaria sendo derrotada por mim mesma. Por isso continuarei lutando para isso não acontecer. Nas atividades extracurriculares, faço parte do clube de tênis. Como os alunos do 3º anos se formaram, agora estou na posição de veterana do 3º ano, tendo que instruir e ensinar os mais novos, mas este é um desafio que enfrentarei com coragem. Acho que é muito importante se empenhar em tudo o que faz. Mesmo que cometa erros, sempre me levantarei novamente para caminhar para o futuro.
 
 
 
Kôta Tsuchida (estudante de ciências ambientais do Colégio Gifu Nôrin)
 
     Saudações, há quanto tempo. Em breve estará fazendo 2 meses desde o término do estágio. Quando voltei ao Japão, passei o dia seguinte inteiro dormindo devido ao fuso horário. Isso foi só no começo e já me adaptei de novo à vida no Japão. Relembrando agora, sinto saudades dos dias que passei no Brasil, uma vontade de ter conversado mais com as pessoas da Kenjinkai e comido mais os deliciosos pratos de carne do Brasil. Estou bastante agradecido ao Sr. Yamada e a todos da Kenjinkai que me receberam como se fosse um membro da família. Nesta época, estamos corridos, preparando para os eventos esportivos que acontecerão em breve e depois para os eventos culturais. Além disso, tem as atividades extracurriculares e os estudos para as provas de qualificações que estão quase dando um curto na minha cabeça. Mas não vou fugir dos meus deveres, vivendo cada dia com energia e alegria como as pessoas da Kenjinkai.
 
 
 
Kiyoto Ito (estudante de ciências de produção do Colégio Ôgaki Yôrô)
 
     As manhãs e as noites estão esfriando à medida que aproximamos do inverno. Depois de retornar do estágio no Brasil e na Holanda, passei os dias à procura de emprego. E estou muito feliz em conseguir realizar o sonho de me tornar um mecânico de máquinas agrícolas. Consegui uma vaga na New Holland, uma empresa estrangeira que fabrica máquinas agrícolas de grande porte. Aprendi o quanto as máquinas são importantes na agricultura, estudando sobre elas no Brasil e observando a sua influência na produtividade. O meu serviço será de manutenção das máquinas da New Holland, uma função na qual poderei aproveitar ao máximo as experiências adquiridas no Brasil. Estou muito agradecido pelo maravilhoso estágio da qual hoje me está sendo bastante útil.
 
 
 
Motoki Goto (estudante de logística do Colégio Gifu Nôrin)
 
     Já faz quase um mês que retornamos ao Japão. Logo que retornamos, voltamos às aulas sem descanso e estamos levando uma vida corrida, estudando para provas e testes. Durante a estadia no Brasil, foi difícil me adaptar ao ambiente, mas graças ao Sr. Yamada e as pessoas da Kenjinkai foram dias valiosos e proveitosos. Também estou bastante grato às pessoas da Colônia Pinhal e ao Sr. Amano. No Japão, já estamos no outono, mas os dias ainda estão bem quentes o que faz sentir saudades do clima agradável no Brasil. Estaremos entrando na época dos eventos esportivos e culturais, mas por mais corridos e exaustos que fiquemos não vamos demonstrar cansaço e sim força e alegria. Não vamos nos esquecer do que aprendemos no Brasil e trabalhar para transmiti-los no Japão.
 
 
 
Yûka Watanabe (estudante de logística do Colégio Kamo Nôrin)
 
     Passaram-se 8 meses desde a viagem ao exterior no ano passado. A confraternização e o aprendizado na Colônia Pinhal me foram bastante marcantes. Pude vivenciar na prática a agricultura estrangeira, comparando-as com a japonesa. Também tive a oportunidade de conhecer as culturas brasileiras e holandesas. E as conversas que tivemos com as diversas pessoas foram uma experiência valiosa. Em março deste ano, formei o Colégio Kamo Nôrin. Tenho ótimas lembranças destes 3 anos de ensino médio que foram inestimáveis. E a viagem ao exterior no 3º anos foi um acontecimento inesquecível. Participando do 36º Estágio no Exterior dos Estudantes de Ensino Médio Técnico em Agricultura de Gifu, acredito que me interessei mais sobre a agricultura, passando a pensar mais nela. E também me causou uma vontade de estudar mais sobre meio ambiente. A partir de abril, começarei a cursar Engenharia Biológica na Universidade de Chûbu, onde me aprofundarei sobre meio ambiente e agricultura.
     Agradeço do fundo do coração ao Sr. Yamada, as pessoas da Guifu Kenjinkai, aos professores e aos meus pais pela oportunidade que me deram aprender sobre a agricultura no exterior. Muito obrigada. Aproveitando os conhecimentos adquiridos no Brasil, quero continuar estudando mais a cada dia.
 
 
 
Tomoya Hibino (estudante de logística do Colégio Kamo Nôrin)
 
     Já faz meio ano desde o fim do estágio. Relembrando agora, é um boa lembrança. Além do estágio agrícola, tive a oportunidade de vivenciar pela primeira vez diversas coisas, conhecer várias pessoas e culturas diferentes, aprendendo muito nesta experiência. Voltando ao Japão, percebi que a minha maneira de pensar havia mudado, tornando-me uma pessoa mais positiva. Foi um estágio indescritivelmente bom.
     Em 1º de março, formei o Colégio Kamo Nôrin onde cresci muito como pessoa. Nestes 3 anos, não houve um dia sequer em vão. Foram momentos felizes, de boas lembranças, que sinceramente se tornou um lugar que gostaria de passar mais um ano. Tenho só a agradecer pelas recordações maravilhosas.
     Me afastarei da agricultura, seguindo para a área de aviação espacial. Trabalharei numa empresa que lida com cabos de fiação e aparelhos para aviões e foguetes. Tenho um grande objetivo neste trabalho. Quando alcançá-lo, focarei em um alvo ainda maior. Desta forma, pretendo estar sempre evoluindo. Mas não perdi o meu amor pelas flores. Continuarei fazendo arranjos de flores para as pessoas mais próximas.

 
 
 
 
 

Estela de "Haiku" de Basho Matsuo na margem do rio Nagaragawa
"おもしろうてやがて悲しき鵜舟かな"

Copyright Brazil Gifu Kenjinkai. All rights reserved.
www.gifukenjinkai.org.br